Ponto Solidário

Somos uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que atua desde 1995 nos setores da cultura, da educação e do social, e que se tornou Ponto de Cultura em 2010 e em 2014 recebeu o Prêmio de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, pela realização do Projeto Cine Literário, Categoria Voto Popular. À frente do Ponto Solidário está Thiago Sales, Personagem da Exposição Cena Oeste “Um Olhar Sobre Agentes Culturais da Periferia”, realizada pela Escola Livre de Teatro . Com a chegada do Ponto Cine a Guadalupe, um projeto audacioso, corajoso e revolucionário, focado no cinema brasileiro, em 2006 decidimos nos juntar a ele. Acabou que nos associamos e nos tornamos coprodutores recíprocos. E desde lá essa parceria vem dando certo e tornou-se um caso de sucesso. Nos últimos 11 anos, revesando-se com o Ponto Cine como produtores e coprodutores, desenvolvemos 13 projetos. Atendendo um público direto de mais de 300 mil pessoas, divididos por três estado mais o distrito federal. Iniciamos a nossa trajetória com a fundação da Casa de Artes de Anchieta, um pequeno centro de agitação cultural em Anchieta, bairro extremo da Zona Norte Carioca, divisa com a Baixada Fluminense. Em 1996 montamos uma Rádio Comunitária, a Virtude Fm 102.5, porta-voz dos nossos fazeres, operada e orquestrada de forma voluntária, por trinta e oito profissionais entre técnicos e locutores. Porém, só fomos reconhecidos oficialmente em 1997, com o apoio da FASE – Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional -, a partir do Movimento Tô Na Lona, que conquistou uma Lona Cultural para o Bairro, a Carlos Zéfiro. Inauguramos a Lona Cultural em 1999 e a dirigimos em um sistema de cogestão com a Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, até 2002. Nesse período realizamos 103 shows com artistas e bandas renomados como Adriana Calcanhoto, Ana Carolina, Zélia Duncan, Geraldo Azevedo, Belchior, Luiz Melodia, Zeca Baleiro, Biquini Cavadão, Capital Inicial… 52 espetáculos teatrais como Noviças Rebeldes, São Francisco de Assis, Confissões de Adolescentes… 98 eventos comunitários e 37 oficinas, onde formamos vários técnicos, 26 deles atuando hoje no mercado como produtores, iluminadores, técnicos de som... Foi na Carlos Zéfiro que introduzimos o cinema nas Lonas Culturais e lá levamos, para debater com a plateia após a exibição de seus filmes, Zelito Viana, Silvio Tendler, Alberto Graça e muitos outros que continuam nos apoiando nessa caminhada.